Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

08/06/2017 - 21:45 - Atualizado em 12/06/2017 - 19:04
UFU volta a oferecer pós-graduação lato sensu com cobrança de mensalidades
Os cursos stricto sensu - mestrado e doutorado - permanecem gratuitos
por Autor: 
Diélen Borges

Representantes da FAU, Propp e unidades acadêmicas se reuniram nesta quinta-feira (Foto: Diélen Borges)

Em reunião realizada na noite desta quinta-feira (08/06), na sede da Fundação de Apoio Universitário (FAU), a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propp) e a fundação apresentaram aos diretores de unidades acadêmicas o termo de ajuste de conduta (TAC), firmado junto ao Ministério Público Federal (MPF), que permite à Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ofertar cursos de pós-graduação lato sensu com cobrança de mensalidade.

O TAC reforça os critérios apresentados na Resolução 07/2016 do Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação (Conpep), de 15 de junho de 2016, que estabelece normas gerais para criação, organização, funcionamento, implementação, extinção, avaliação e alterações relativas aos cursos de pós-graduação na UFU. Os cursos stricto sensu - mestrado e doutorado - permanecem gratuitos.

A cobrança de mensalidades havia sido proibida em outubro de 2012, quando a Justiça Federal concedeu liminar em ação civil pública do MPF. Agora, para voltar a oferecer os cursos de pós-graduação lato sensu, as unidades acadêmicas precisarão seguir as regras da Resolução 07/2016 e do TAC.

“Uma das mudanças significativas é que a FAU funcionará como uma secretaria geral. Todo o processo de gestão de recursos será feito diretamente pela FAU. Não tem mais a constituição de secretarias especializadas dentro das unidades acadêmicas”, afirma o diretor de Fundações da UFU, Lucimar Ávila.

“O problema estava nos pagamentos”, esclarece o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Carlos Henrique de Carvalho. “No TAC acertado com o MPF o foco principal é transparência. A FAU, que é diretamente a gestora dos recursos, vai ter uma página com item a item de tudo que for gasto em um ano em um curso de especialização”, explica Carvalho.

 

Outra novidade é a criação de um fundo para pesquisa para a universidade: 10% do valor total de cada projeto de curso ficará armazenado em um conta específica da FAU à disposição da Propp, que, a cada seis meses ou um ano, a depender da quantidade de recursos, lançará um edital para projetos de pesquisa que poderão ser financiados por esse fundo.

 

A unidade acadêmica recebe outra parte dos recursos e pode utilizá-los, por exemplo, para investimentos em laboratórios, infraestrutura e pagamento de viagens a congressos. A universidade também recebe uma contrapartida como retribuição pela utilização do espaço.

 

O TAC determina ainda a reserva de vagas, com cobrança de mensalidades, para estudantes com deficiência, pretos, pardos e indígenas. Serão concedidas bolsas integrais (isenção de pagamento) a 10% dos alunos em geral com base em critérios sócio-econômicos.

 

Outras condições para o funcionamento dos cursos se relacionam à composição do quadro docente, que deve ser formado por no mínimo dois terços de professores da UFU, com controle da quantidade máxima de horas/aula ministradas por cada professor. As coordenações só poderão ser exercidas por doutores pertencentes a um programa de pós-graduação. Se a unidade acadêmica que oferta o curso lato sensu não tiver um programa de pós, o coordenador pode ser um doutor vinculado a um programa de outra unidade.

 

As pós-graduações lato sensu, de acordo com o Ministério da Educação, compreendem programas de especialização e incluem os cursos designados como MBA (Master Business Administration). A duração mínima é de 360 horas e, ao final do curso, o aluno obtém certificado. A expectativa da FAU é de que as próximas especializações da UFU sejam ofertadas a partir de agosto deste ano.

 

As normas a serem seguidas pelas unidades acadêmicas para criação de cursos de pós-graduação lato sensu serão publicadas nesta sexta-feira (09/06) nas páginas da Propp e da FAU.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal