Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

09/01/2019 - 13:39 - Atualizado em 10/01/2019 - 16:56
Fisioterapia oferta tratamento para mulheres com incontinência urinária após AVC
O atendimento será gratuito e acontecerá no Campus Educação Física da UFU
por Autor: 
Natália Spolaor

 

Thais Alves Candido desenvolve o projeto como parte de seu mestrado (Foto: Milton Santos)

 

O projeto desenvolvido pela fisioterapeuta Thais Alves Candido, com orientação da professora Vanessa Pereira Baldon, do Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia da Faculdade de Educação Física e Fisioterapia da Universidade Federal de Uberlândia (PPGFisio/Faefi/UFU), realizará tratamento para mulheres com incontinência urinária após terem sido acometidas por Acidente Vascular Cerebral (AVC).

As inscrições estarão abertas durante o primeiro semestre deste ano, mas as vagas são limitadas: 44. No tratamento, serão feitas 12 sessões, duas vezes por semana, com eletroestimulação de dois nervos: o tibial posterior, que fica perto do tornozelo, e o parassacral, presente na região lombar. “Esses dois nervosos têm a mesma raiz nervosa que inervam a bexiga, que é onde fica alterado quando houve o AVC. Quanto ao posicionamento dos eletrodos, colocamos uma frequência de pulso no aparelho de eletroestimulação por 30 minutos”, explica Candido.

Para participar é necessário que a paciente tenha de 40 a 80 anos, sofrido um dos tipos de AVC (isquêmico ou hemorrágico), possua um relatório médico com imagens diagnósticas do AVC e tenha desenvolvido a perda urinária após a doença. Além disso, será realizado um exame para avaliar as condições cognitivas da paciente.

Candido conta que o AVC é uma das doenças cardiovasculares que mais acometem a população e que cerca de 80% dos casos geram a incontinência urinária. “Muitas mulheres, inclusive homens que tiveram AVC, prezam mais pela volta do movimento motor ou pela fala do que pela parte urinária. Acaba que isso acomete a qualidade de vida porque limita coisas do cotidiano, como sair de casa”.

Ao final do tratamento, as pacientes serão avaliadas para que Candido analise se houve melhora significativa na doença. Além disso, esses dados irão compor a dissertação da pesquisadora, uma vez que o projeto faz parte do seu estudo de mestrado.

Os atendimentos serão realizados no Laboratório de Desempenho Cinesiofuncional Pélvico e Saúde da Mulher (Ladep), no Campus Educação Física da UFU. As inscrições podem ser feitas por meio do telefone (34) 99638-0880.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal