Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

14/05/2019 - 10:01 - Atualizado em 23/05/2019 - 10:28
Conheça as pesquisas que serão tema de conversa de bar no ‘Pint of Science’
Evento de divulgação científica acontece na próxima semana
por Autor: 
Matheus Maia

 

Festival Pint of Science aconteceu em Uberlândia, pela primeira vez, em 2018 (Foto: Divulgação)

Se você ainda duvida de que em mesa de bar cabe qualquer assunto, talvez seja a hora de mudar de ideia. Nos dias 20, 21 e 22, a partir das 19h, Uberlândia e Ituiutaba vão sediar o Pint Of Science, evento de divulgação científica que ocorre em diversas cidades do país e do mundo e que tem como propósito promover encontros para se discutir ciência em meio a petiscos e cerveja.

Durante o festival, as pessoas interessadas por ciência poderão conversar com pesquisadores de diferentes áreas sobre seus estudos recentes e o impacto da ciência na sociedade, de uma forma descontraída, sem necessidade de inscrição ou de conhecimento prévio. Então, que tal trocar tubos de ensaio por canecas de cerveja e, entre um gole e outro, conversar sobre assuntos como Game of Thrones, plantas tóxicas para ruminantes, comunicação não-violenta, entre outros?

Fique por dentro da programação e já prepare sua caneca.

 

 

EM UBERLÂNDIA

 

Água Doce Cachaçaria

 

Dia 20: Ciências sociais em Game of Thrones, o sumiço das abelhas e estruturas inteligentes

Deivy Ferreira Carneiro explica como uma metodologia desenvolvida pelas ciências sociais pode ser utilizada para análises literárias, como no caso a série de TV Game of Thrones. Helena Maura Torezan Silingardi avalia as razões do desaparecimento das abelhas, um dos polinizadores mais importantes da natureza, e as possíveis repercussões em nossa vida. Valder Steffen Junior leva sua experiência na engenharia para explicar como os materiais e as estruturas inteligentes têm sido largamente utilizados nos mais diferentes tipos de sistemas de engenharia, da área biomédica ao setor aeroespacial.

 

 

 

Dia 21: Da mosca da banana à inteligência artificial, com trilha sonora sertaneja

Carlos Ueira-Vieira explica como é possível manipular o DNA das conhecidas “moscas de banana” para produzir diferentes modelos de doenças humanas como Alzheimer, epilepsia, diabetes, entre outras. Márcio Bonesso, ao lado do quarteto de bolsistas do IFTM Campus Uberlândia, lança mão dos acordes da música sertaneja para mostrar a relação entre amor, sexualidade e violência na música sertaneja. Raulcézar Maximiano Figueira Alves lança uma visão de futuro ao responder a pergunta: “Robótica e Inteligência Artificial poderão tomar meu emprego?”.

 

 

Dia 22: Oxigênio, reaproveitamento do lixo e estéticas negras a partir da violência

Foued Salmen Espindola leva para o bar uma discussão sobre os aspectos positivos e negativos do oxigênio, que é a base para a vida, mas envolve processos que podem causar danos ao ser humano. Dickson Duarte Pires bate um papo sobre o corpo como materialidade de diferentes discursos estéticos, sociais e políticos, a partir da análise das violências produzidas nos corpos negros nos regimes de colonização no Brasil e na África do Sul. Solidônio Rodrigues de Carvalho fala sobre o aproveitamento energético de resíduos sólidos urbanos.

 

Alienada Cervejaria

 

Dia 20: Um encontro com a ciência, plantas tóxicas e testes diagnósticos portáteis

Renata Carmo de Oliveira mostra como a ciência aparece em nossas vidas e que visão temos dela. Mayker Lazaro Dantas Miranda aborda as plantas tóxicas para ruminantes e o arsenal de compostos bioativos presentes em óleos essenciais. Luiz Ricardo Goulart Filho explica tecnologias para criar dispositivos portáteis capazes de realizar testes laboratoriais rapidamente, em tempo real e próximo ao paciente.

 

Dia 21: Teatro e criança, tensões na aprendizagem e modelagem da natureza

Mariene Hundertmarck Perobelli fala sobre o vínculo entre adultos e crianças a partir de linguagens artísticas. Valeska Virgínia Soares Souza aborda a integração de premissas de gamificação e de jogos, no intuito de propiciar engajamento de alunos durante as aulas. Aristeu da Silveira Neto explica os conceitos e processos em torno da modelagem e simulação da natureza.

 

Dia 22: Comunicação não-violenta, investigação criminal e relações de consumo

Renata Scarabucci Janones discute as bases da comunicação não-violenta, enquanto Rodrigo Alejandro Abarza Muñoz faz uso da química forense e mostra como conhecimentos de química e toxicologia auxiliam a compreender e investigar crimes variados. Sany Karla Machado discute se e em que medida as restrições de consumo alteram a relação do homem com os bens.

 

EM ITUIUTABA

 

Paiol Gastrobar

 

Dia 20: Uma ciência discriminada pela sociedade e mulheres com a Educação e (com)ciência

Norberto Luiz Amsei Júnior aborda o preconceito que as pessoas têm em relação à Química por não conhecer a importância desta ciência na sociedade. Camila Lima Coimbra, em sua fala, identifica as mulheres e reconhece nelas uma trajetória importante na educação e na ciência brasileira.

 

 

Dia 21: Uma viagem pelo céu noturno e tomada de decisões

Alexandre Cacheffo aborda os principais objetos astronômicos visíveis nos céus do hemisfério sul, principalmente os desta época do ano. Daniel Ramos Pimentel apresenta alguns questionamentos sobre as influências da tecnologia em nossas tomadas de decisões.

 

Dia 22: Antártica e organismos geneticamente modificados

Guilherme Resende Corrêa apresenta relatos de como foi sua pesquisa na Antártica e tira dúvidas sobre o continente. Alexandre Azenha Alves de Rezende convida a conhecer e entender como são produzidos organismos geneticamente modificados e mostra que não é assunto restrito aos laboratórios de pesquisa e às universidades.

 

 

Brejaria Breja e Burger

 

Dia 20: Um papo sobre cerveja e o rock para além de gênero musical

Estéfani Alberto Martins apresenta a história da cerveja e como ela foi um reflexo do desenvolvimento tecnológico da humanidade. Mariel Perez Pino fala sobre os resultados de uma pesquisa com músicos de rock da cidade de São Carlos, mostrando a prática social que une pessoas e possibilita processos educativos diversificados.

 

Dia 21: Saúde mental e cotidiano

Larissa Guimarães Martins Abrão apresenta possibilidades de se compreender características da saúde mental na contemporaneidade. Lucio Abimael Medrano Castillo descreve os fatos do cotidiano, da realidade nacional e mundial e dos principais problemas falados em rodas de conversa e churrascos.

 

Dia 22: Hipnose como manipulação coletiva, Matemática para a justiça social

Cristiane Coppe de Oliveira fala sobre educação matemática, no sentido de se ter uma futura geração capaz de colaborar para resolver os problemas do mundo atual, as situações de desigualdade e injustiça social. Fauzi Palis Júnior aborda o que é a hipnose, sua utilização clínica individual na psiquiatria e na psicologia e o uso de técnicas hipnóticas como forma de indução e manipulação da coletividade.

 

Se você tem curiosidade de saber o que estão fazendo os cientistas em seus laboratórios, não perca a chance de se encontrar com esses pesquisadores acompanhado de um copo de cerveja. É hora de saber como descobertas fascinantes são feitas e o que elas significam!

Serviço:  

Alienada Cervejaria: Endereço: Av. Pres. Médici, 90 - Altamira, Uberlândia.

Água Doce Cachaçaria: Av. Francisco Galassi, 1140 - Morada da Colina.

Paiol Gastrobar: R. Dezoito, 1292 - Centro, Ituiutaba.

Brejaria Breja e Burger: Rua Vinte e Seis, 1260, Ituiutaba.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2019. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal