Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

19/12/2019 - 15:01 - Atualizado em 19/12/2019 - 15:01
Metodologia do curso de Enfermagem Obstétrica ofertado na UFU é publicada em livro
Objetivo é formar colaboradores na mudança de modelo de atenção ao parto e nascimento
por Autor: 
Diélen Borges

 

Foto tirada no HCU/UFU foi apresentada durante a premiação ICM Education Award 2016, recebida pela Rede Cegonha, em Toronto, no Canadá, em junho de 2017 (Foto: Arquivo da Rede Cegonha)

 

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU) recebeu, em 2019, a sua segunda turma de Especialização em Enfermagem Obstétrica. A primeira veio pela Rede Cegonha, do Ministério da Saúde, e foi concluída em dezembro de 2017. Agora, a metodologia do curso, que tem como objetivo formar enfermeiros com perfil humanístico e ético e que sejam colaboradores na mudança de modelo de atenção ao parto e nascimento, foi publicada na forma de livro.

A obra, intitulada “Educação Profissional em Saúde: metodologia e experiências de formação-intervenção-avaliação”, foi lançada no XI Congresso Brasileiro de Enfermagem Obstétrica e Neonatal (Cobeon), que aconteceu em Maceió (AL), de 30 de outubro a 2 de novembro. Organizado por Kleyde Ventura de Souza e Serafim Barbosa Santos Filho, o livro tem também a participação da coordenadora do curso de especialização em Enfermagem Obstétrica da UFU, professora Efigênia Aparecida Maciel de Freitas, da Faculdade de Medicina (Famed/UFU).

“O livro traz a formação a partir da realidade do sujeito, onde ele, profissional de saúde, está inserido. O curso tem uma carga horária maior de prática do que teórica. A partir da vivência da realidade prática, de onde ele está inserido no cenário de atendimento e de formação - o cenário de maternidade, de pré-natal, de atendimento à mulher e ao recém nascido - e da política do Rede Cegonha, ele faz um diagnóstico situacional”, explica Freitas.

 

Professora Efigênia Freitas, da Famed/UFU, participa da obra (Foto: Milton Santos)

 

Um exemplo desse tipo de atuação proposta pelo curso aconteceu no HCU/UFU. Em 2017, as alunas da primeira turma apresentaram o projeto de implantação das suítes PPP (pré-parto, parto e pós-parto) privadas. O projeto foi aprovado e, desde junho de 2018, já funciona no hospital da UFU. Segundo Freitas, depois disso, hospitais particulares de Uberlândia também estão adotando o modelo de suíte PPP, influenciados pelos benefícios apresentados pela Rede Cegonha.

Outro exemplo é o plano de parto, preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1996. “Ele é um documento formal, que inclusive pode ser registrado em cartório, com os desejos da mulher sobre a vivência do parto, como quem ela gostaria que estivesse acompanhando no momento do parto, os direitos dela como gestante, as posições que ela deve adotar na hora do parto”, afirma Freitas.

“Foi feito um diagnóstico pelo curso da UFU e [constatou-se] que o município desconhecia [o plano de parto]. Fizemos um piloto, implantamos no nosso ambulatório e hoje ele é adotado pelo município como política pública, e já foi também para outros estados”, relata a professora.

O curso da Rede Cegonha foi ofertado em 24 universidades federais, entre elas, a UFU. Cada instituição recebeu dez cópias do livro, cujo público-alvo são os profissionais de saúde. Na UFU, os exemplares estão disponíveis no Sistema de Bibliotecas, no Hospital de Clínicas de Uberlândia (HCU/UFU) e na Coordenação da Pós-Graduação em Enfermagem Obstétrica. O próximo edital do curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica deve ser lançado em março de 2020.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2020. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal