Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

14/05/2020 - 18:58 - Atualizado em 21/05/2020 - 11:54
Doutoranda da UFU é escolhida para receber bolsa emergencial
Instituição americana selecionou sete pesquisadores brasileiros que desenvolvem trabalho de enfrentamento à Covid-19
por Autor: 
Marco Cavalcanti

Isabela Lima: 'Acho que todo mundo que trabalha com pesquisa quer que seu trabalho ajude a sociedade' (foto: acervo da pesquisadora)

 

A doutoranda Isabela Lemos de Lima, do Programa de Pós-Graduação em Genética e Bioquímica do Instituto de Biotecnologia da Universidade Federal de Uberlândia (IBTEC/UFU), está entre os sete pesquisadores brasileiros selecionados para receber uma bolsa emergencial oferecida a quem trabalha no combate à pandemia de Covid-19.

O financiamento, destinado a pesquisador sem nenhum tipo de bolsa ou vínculo empregatício, é da Dimensions Sciences, organização sem fins lucrativos sediada nos Estados Unidos. 

Lima integra a equipe de pesquisa de criação de um sensor eletroquímico para diagnósticos de Covid-19. Ela participa da força-tarefa da UFU contra o coronavírus com o diagnóstico de pacientes da cidade de Uberlândia e da região. A pós-graduanda também faz parte da equipe que pesquisa um novo diagnóstico que diferencia a Covid-19 de outras síndromes gripais, como as influenzas, outros coronavírus e o adenovírus, por exemplo. 

“Eu fiquei imensamente feliz em ser escolhida, principalmente por serem poucas bolsas. E também em poder ajudar nesse momento tão difícil que o mundo vem enfrentando. Acho que todo mundo que trabalha com pesquisa quer que seu trabalho ajude a sociedade e seja aplicado de uma forma prática. E essa é uma grande oportunidade”, diz Lima.

A pós-graduanda faz parte do Grupo de Estudos e Pesquisa em Células-Tronco (GEP-CT)[@gep.ct.ufu], coordenado pelas docentes Vivian Goulart e Letícia Filice. A pesquisa desenvolvida por ela até o surgimento da pandemia era a associação de células-tronco com uma nanofibra e um medicamento (sinvastatina) para regeneração óssea. 

Porém, devido à emergência, o laboratório do IBTEC no qual trabalha (Laboratório de Nanobiotecnologia, coordenado pelo professor Luiz Ricardo Goulart) teve projetos aprovados para integrar a força-tarefa contra o coronavírus e, no momento, ele está voltado para o desenvolvimento de novos tipos de diagnóstico para a Covid-19. 

Isabela Lima também se graduou (Biotecnologia) e fez o mestrado (Genética e Bioquímica) na UFU. Além do doutorado, ela ainda arruma tempo para cursar uma nova graduação (Biologia) na universidade. “Devido à incerteza de como serão as coisas daqui pra frente, por causa da pandemia, uma opção será utilizar o projeto da Covid-19 para minha tese de doutorado”, revela.

Cada beneficiário receberá R$ 6.500 em um período de três meses a partir de 15 de maio. Além disso, a financiadora apoiará esses cientistas por meio de um programa de orientação para seu desenvolvimento profissional e pessoal.

“Com esse programa, a gente lançou um piloto. E a qualidade e a quantidade de aplicações que nós recebemos está mostrando para a gente que existe uma demanda grande no Brasil de investimento na ciência e especificamente no cientista”, destaca Márcia Fournier, brasileira residente em Washington e fundadora e presidente da Dimensions Sciences.

 

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2020. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal