Skip to:

FacebookTwitterFlickrYoutubeFeed RSS

  • Aumentar
  • Diminuir
  • Normal

Current Size: 100%

23/02/2021 - 17:56 - Atualizado em 23/02/2021 - 19:33
Lançamento do livro 'Pedagogias da beleza: as páginas femininas do Correio da Manhã' será nesta quarta-feira
Divulgação da obra, que analisa a representação do corpo feminino no jornal 'Correio da Manhã', será realizada virtualmente durante a 12ª edição do Congresso Luso-brasileiro de História da Educação
por Autor: 
Matheus Minuncio

Capa do livro apresenta um recorte da seção 'Assumptos Femininos', do 'Jornal Correio da Manhã', de janeiro de 1937, que trazia novos parâmetros de beleza para as mulheres

O livro “Pedagogias da beleza: as páginas femininas do Correio da Manhã” é resultado de uma pesquisa de doutorado na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) que aborda a representação do corpo feminino e a educação por meio da imprensa no jornal "Correio da Manhã", que circulou em todo o país de 1901 a 1974. O lançamento da obra acontece, durante a 12ª edição do Congresso Luso-brasileiro de História da Educação (COLUBHE), no dia 24/02, às 18h40, de maneira virtual em virtude da pandemia de coronavírus.

A autora é Renata Neiva, diretora de Comunicação Social da UFU, que estuda a História da Educação das Mulheres e História Cultural da Imprensa e que neste livro oferece ao leitor uma história da educação do corpo feminino através de pesquisa de fragmentos do jornal Correio da Manhã. “A curiosidade sobre a vida, a influência e a morte do jornal surgiram bem antes do doutorado e deu origem à pesquisa de mestrado. Instigada por uma crônica de Ruy Castro, um dos jornalistas do Correio, decidi seguir os rastros do velho diário à procura de indícios sobre a influência do impresso que, durante 73 anos, inspirou a vida de milhares de jornalistas”, declara.

Movida pela intenção de pesquisar como o corpo feminino foi representado e construído através de textos e imagens, além de ter pedagogias da beleza conectadas à sua própria vivência no mundo, a autora analisa as informações que se tornaram parâmetro de beleza para as mulheres. “A pesquisa delimita o estudo analisando as páginas femininas do Correio da Manhã, fundado em 1901 e um dos mais prestigiados no tempo em que impressos eram uma espécie de ‘força poderosa’, exatamente porque eram leitura obrigatória de todos os dias”, explica.

Exemplificando, Neiva afirma que medir-se detalhadamente em frente ao espelho eram recomendações constantes do Correio da Manhã e que as páginas femininas funcionavam, assim, como conselheiras em domicílio, em que as leitoras eram convocadas a modelar seus corpos. “‘A beleza se constrói’, ‘Não se envelhece mais’, ‘É proibido ser gorda’ - eram enunciados recorrentes nesse longo período analisado no jornal, que apareciam ao lado de fotografias de misses e de manequins cada vez mais esguias à medida que as décadas passavam”, evidencia a autora, que é jornalista há mais de 30 anos.

A edição e publicação da obra é feita pela Editora da Universidade Federal de Uberlândia (EDUFU), e faz parte da coleção “História, Pensamento e Educação”, do Núcleo de Estudos e Pesquisas em História e Historiografia da Educação. “A UFU foi fundamental neste projeto”, conclui Neiva. Os interessados podem acompanhar o lançamento da obra na sala principal do COLUBHE, que pode ser acessada AQUI.

 

Política de uso: A reprodução de textos, fotografias e outros conteúdos publicados pela Diretoria de Comunicação Social da Universidade Federal de Uberlândia (Diarco/UFU) é livre; porém, solicitamos que seja(m) citado(s) o(s) autor(es) e o Portal Comunica UFU.

Av. João Naves de Ávila, 2121 - Campus Santa Mônica - Uberlândia - MG - CEP 38400-902

+55 34 3239-4411 | +55 34 3218-2111

© 2021. Universidade Federal de Uberlândia. Desenvolvido por CTI, com tecnologia Drupal